segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Metida, fresca… eu?!

Ontem fui a um Chá de Bebê de uma amiga do Clube das Esposas. Lá em Jacarepaguá.

“E Jacarepaguá é longe pra caramba
Jacarepaguá só se eu tiver de carro
Jacarepaguá só se eu tiver na Barra
Se não não vou nem se amarrado”

Impressionante como tenho ido frequentemente pra lá. Tem um povo bom morando por lá. Família, amigos.

Mas então… Chegando lá, encontrei ainda na rua duas amigas queridíssimas e o marido de uma delas. Como uma mora em Jacarepaguá e a outra em Itaipuaçu, perguntei logo se uma tinha passado na casa da outra para buscá-la. Ai que me disseram estavam vindo de um enduro.

Enduro a pé. Trilhas, mapa, equipe.

Quando teve o curso inicial, era véspera de uma corrida e achei melhor não ir. E não me lembro agora, mas tinha algum compromisso. Sei que não fui e depois elas não falaram mais do tal enduro.

Outro dia, uma delas me encaminhou um e-mail sobre uma caminhada. Não vi grandes movimentações (de e-mails). Um dia antes perguntei se ia rolar ou não. Ai uma delas respondeu dizendo que não ia porque ninguem tinha confirmado e ela tinha marcado outro compromisso.

Queria ter ido. Já estava de férias, de bobeira. Mas enfim…

Quando questionei o porquê de não terem me chamado, elas disseram que estavam até conversando sobre isso indo pra lá. Elas acham que eu não iam gostar, que não tem nada a ver comigo.

“Como assim?”

Pelo que entendi, me acham fresquinha e que eu não iria querer ficar fazendo trilha, passando no meio do mato, escorregando, me arranhando e tal.

“Mas de onde vieram essas suposições?”

Não sabem. Mas acham que eu não gostaria.

Ou seja: Pré-conceitos! Elas formaram uma imagem da minha pessoa e simplesmente assumiram que eu não gostaria de participar desse tipo de evento.

“Mas por que acham isso?”

Fiquei pensando sobre a imagem que passo da minha pessoa. Será que passo que sou fresca, metidinha, chatinha?

Na verdade sou isso tudo mesmo rsrsrs Mas gosto de experimentar as coisas, fazer coisas diferentes.

Quando era mais nova, fazia muita trilha, acampava, passava perrengue. A idade passou, as companhias mudaram e nunca mais fiz nada disso.

Mas isso não quer dizer que eu não goste!

Não gosto de ser rotulada por uma coisa que não é verdade. Se eu já tivesse ido e tivesse sido chatinha, eu até concordaria de acharem isso… Mas não foi o caso.

4 comentários:

Mi disse...

Ah não fica assim... Na verdade eu traduziria o "fresca, metidinha" (chatinha nunca, viu???) por um elegante, fininha... Você anda sempre bem arrumadinha, maquiada, bonita e cheirosa... Nunca imaginei você toda picada de mosquito, com lama até os beiços, descabelada... Pode ter sido preconceituoso sim, mas não foi maldoso, foi "preservador". Se magoei, mil desculpas... Dia 22/03 vai ter outro enduro (lá em Ipiabas), mas pra participar tem que fazer o cursinho que vai ser dia 14 de Março. Faz o curso, se você gostar (o curso é 1000% light) pode participar da próxima...

Beijocas,

Zi disse...

Ai, Thaís, fiquei com coração partido agora. Não queria te magoar, rotular ou agir preconceituosamente. Desculpa, Desculpa, desculpas. Eu faço das palavras da Cami as minhas. Sempre vemos vc tão linda, que é dificil imaginar vc de barro da cabeças aos pés. Mais uma vez desculpas!!!!

Carlinha disse...

Sabe qual a frase que mais escuto entre minhas novas amizades? - "Nossa, eu te achava tão metida, boçal, mas vc é o contrário"- Todo mundo tem mania de pre julgar as pessoas... mal de ser humano, rsrs, bjosss

Neblina Orrico disse...

Oi, Thais! Adorei o convite para participar do blog desafio de corrida, ainda tá de pé? Só demorei a responder pq queria voltar a correr e finalmente estou conseguindo fazer isso!!! Bj, Neblina.