segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Desabafo sobre minhas férias

Papo com uma amiga ainda há pouco no Gtalk e depois respondi as ultimas peruguntas dela por e-mail. Vou omitir as frases dela.

Fala um pouco sobre meu estado atual, meu humor, meus sentimentos, minhas férias.

Gtalk

***Thais: tudo bem

meio deprezinha com essas ferias sozinha :-(

Thais: é serio

e estou parada

nao entrei na academia, nao resolvi nada que tinha pra resolver, fico o dia todo em casa

arrumo a casa, vejo tv, venho no pc

acho q fiquei decepcionada

Thais: pq esperava As Férias depois de 3 anos e meio

Thais: pq não to fazendo nada de interessante, gastando meu tempo com nada.

não..

mas na verdade, ele tb nem faz questao

Thais: Eduardo nao gosta de viajar, de passear

por ele, a gente só fica em casa

Thais: no fds, saimos sabado e domingo com os amigos dele

pra sair com os amigos dele, ele ainda se anima um pouco

a questao é que pra fazer algo, tipo ir pra um lugar no fds, essas coisas, ele fica dizendo que a gente nao tem dinheiro, bla bla bla

Thais: gastamos 160 reais de bobeira esse fds!

dava pra ir pra algum lugar legal

Thais: mas ele nunca quer

:-(

Thais: Entao.. Ele não foi sempre assim.. Mas ele é assim

no inicio do nosso relacionamento, passeávamos bastante, saiamos e tal

Thais: na verdade, ele já disse 2 vezes só nas minhas férias: "vc tinha que ter nascido rica." e sai e corta o assunto.

poooooooooooo

trabalho pkct e nas minhas ferias nao posso querer fazer nada???

eduardo nunca viajou em férias

entao pra ele é normal, acordar, nao fazer nada, ficar no pc

gastar os 30 dias em casa

essas sao minhas primeiras férias em casa

eu tenho um serio problema... nao consigo ficar a toa... fico depre total. fiquei totalmente depressiva qdo tive hepatite... 1 mes em casa. só via meu pai, minha mae, meu irmao e eduardo.

aquilo me matou!

mas agora estou começando a sentir a mesma angustia daquela vez.

desculpa, amiga, pelo desabafo***

 

Continuação por e-mail:

“Viajou sim. Mas nas férias, de trabalho, não. Não que eu saiba. O máximo que ia era pra Piúma - ES, onde a mãe dele tem casa.
Desde que nos conhecemos, tivemos oficialmente 1 férias cada, em épocas diferentes. Ele ficou em casa os 30 dias. No mês seguinte, eu tirei e ele se mudou pra POA. Ai fui pra POA, Gramado, Pelotas.
Na época que ele trabalhava em POA viajamos bastante. Fomos para Gramado E Pelotas. Depois passamos Carnaval em Floripa, sendo que fomos de carro de POA pra lá, então conhecemos o litoral norte do RS e o litoral sul do SC. Logo depois fomos passar feriado de Tiradentes em Buenos Aires. Isso foi em 2005, 2006.
Beleza. Acabou. Depois disso só fomos pra Friburgo, Cabo Frio e Piúma.

Bom, to ficando com o carro sim. Fui a praia quarta com meu pai e meu irmão. E Mel! rs E quinta com mamae, papai e Mel. Só que desanimei, pq tenho que bancar tudo na praia pra eles, pois estão sem dinheiro nenhum. Complicado.
Ontem fui a praia com os amigos do Eduardo. Ele nem entrar na água entra.
São coisas que a gente sabe que são assim, mas que as vezes incomodam muito.
Aff..
Chega! rsrsr”

Foi um grande desabafo.

E na verdade, já estou até me sentindo melhor.

Enquanto editava isso aqui, ele veio aqui no sofá, fez carinho, deu beijinho… Sei tb que ele está passando por um momento péssimo no trabalho e que não estamos cheios de dinheiro mesmo. Tenho que aprender a entender.

Amanhã, vou pro Rio. Vou à medica. Depois volto, vou resolver a lista que postei antes. E ir nas academias, escolher uma e me matricular.

Mente vazia só pensa besteira. Tenho que ocupá-la.

Aff…

2 comentários:

disse...

Oi... puxa é tãoruim se sentir desse jeito. Converse com ele explique o qto vc gosta de viajar e tente começar a se programar comele, sei lá economizar e juntar uma grana.
Um beijão...

PS: Não sei o que dizer direito, pois meu namoro não está lá gd coisa...

Tati Berlanda disse...

Hummm, relacionamentos sempre são complicados. E muitas vezes, erramos aceitando coisas que não queremos, pq achamos que vamos conseguir mudá-las.

Pensa bem se a gente não tem essa mania: 'Ai, detesto que ele faça tal coisa. Ah, mas consigo fazê-lo mudar. É só ter paciência.'
E a gente consegue? P* nenhuma! O cara não muda, a gente se chateia e vai ficando assim mesmo.

Ou aprendemos a aceitar os outros como são ou nunca seremos felizes, amiga. Tem que relevar uma coisinha aqui, outra ali e tentar fazer com que ele entenda seu ponto de vista tbm...

Acho que vc tem que se matricular na academia e começar a resolver suas pendências, pra sentir que suas férias estão valendo a pena.

Mas, acho tbm, que vc deveria tentar impor um pouco mais sua vontade ou, mesmo, fazer um passeio sozinha, sabe? Eduardo tem que aprender a fazer um pouquinho suas vontades como vc faz as dele. Senão, é muito egoísmo.

No mais, escreve se precisar de alguma coisa, tá? E, se quiser, minhas portas estarão abertas pra te receber aqui em Floripa :o)

Beijocas,

Tati