A Balzaca

Lembro do dia que eu ouvi uma amiga dizer que a irmã dela tinha 27 anos. Eu a achava muuuiiiito mais velha. Muito mesmo. E eu já tinha 16 anos!

E fora que eu tinha uma visão dos 30 de uma mulher muito bem definida:
* Já estaria bem sucedida profissionalmente, assumindo no mínimo um cargo de gerência.
* Já estaria casada.
* Já estaria com pelo menos uns 2 filhos.
* Já seria muito adulta. (oi?)

E essa irmã ainda morava com os pais, estudava pra concurso de juiz e nem namorado tinha.

E eu dizia mentalmente: eu não vou ser assim!


Rá!

* Carreira andando vagarosamente à mercê do mercado de TI e a gerência ainda um pouco distante.

* O casório ficou nos planos de menina e a realidade é um "morando juntos" sem papel, mas com casa e comida. A roupa lavada a máquina faz por nós...

* "Aos 15, queria ter filhos aos 20. Aos 18, queria ter filhos aos 25. Aos 24, queria ter filhos aos 28. Aos 27, queria ter filhos aos 30. Aos 29, quero ter filhos aos 30. A beira dos 30, estou com medo de ter filhos aos 30.“ E agora aos 30, nem sei bem qdo virão... Servem meus cachorros fofos?

* Aos 30, tenho responsabilidades no trabalho, em casa, com o marido, com os meus pais e com os meus cachorros. Mas no fundo no fundo, ainda não me sinto tão adulta, apesar das rugas e da flacidez que não querem me deixar passar ilesa.

Criei esse blog com o objetivo inicial de desabafar trocar idéias sobre os questionamentos pré-30 e uma tentativa de mudar minha vida para receber os 30 de forma plena (??).
Os questionamentos continuam, mas de forma um pouco diferente, talvez buscando respostas diferentes para os mesmos questionamentos. Sei lá!

Depois posto uma foto atual aqui. Nos 30 ;-)