quinta-feira, 28 de abril de 2011

A Matrioshka e sua Trioshka

matrioska-de-sling

Entrei no site do Estúdio Cereja pra procurar um poster de uma Matrioshka que eu tinha amado e me deparei com esse poster. Amei mais ainda! Tudo a ver com o momento!

Sou a própria Matrioshka carregando uma Trioshka dentro de mim: a Carolina!

Finalmente, depois de 6 semanas, acabaram-se as dúvidas. Ontem pegamos o resultado do exame de sexagem fetal e estava lá: FEMININO. Ou seja, não temos mais dúvida!

Fiquei impressionada como a curiosidade pelo sexo é incentivada pelas pessoas e a gente acaba sucumbindo a ela. No inicio, quando engravidei, nem estava curiosa para saber o sexo. Pra mim, tanto fazia uma menininha ou um meninão, afinal tenho uma sobrinha e um sobrinho que já preenchem a necessidade de escolha de sexo da minha família. Na família do marido, a torcida era por uma menina. Lá é a primeira netinha e primeira bisneta. Ou seja: será muuuiiiitooooo paparicada! A bisavó, a avó e a tia sonharam que era uma menina e torciam muito por isso.

Com 12 semanas, dia 14/03/2011, fizemos a TN e pra nossa surpresa a médica afirmou que estavamos esperando um meninO! Eduardo saiu de lá soltando fogos, contando pra Deus e o mundo. E eu, meio reticente, pedindo pra esperar. Vimos e revimos a ultra umas 20 vezes. Minha mãe garantiu que estava vendo um “hamburguinho”, ou seja, uma pepeca. Mas Eduardo garantia o tempo todo que tinha um piruzão ali. E foi com essa informação que escolhemos nome – João –, compramos roupinhas (!) e fizemos planos.

Eu, desconfiada que sou, marquei a ultra seguinte com um médico super recomendado aqui de Niterói, um bambambam em ultrassonografia, o Dr. Pedro da Clínica Forum, que dizem acertar o sexo a partir da 10a semana.

No dia 12/04/2011, com 16 semanas, fomos fazer o exame. A longa espera só aumentava a ansiedade. Mas valeu a pena! A ultra foi fantástica! Ver o bebê super crescidinho, contar os 5 dedinhos de cada mão, de cada pé, vê-lo abrindo e fechando a boca, ver a linguinha, o coraçãozinho batendo… Isso não tem preço! E toda a espera é recompensada! E lá no finalzinho da ultra, nada dele dizer o sexo, perguntei: “E ai? E a parte que interessa?” Que fique claro que interessa MUITO saber se o bebê está bem, como estão as coisas, mas naquele momento, já tinhamos visto tudo menos “as partes” do bebê. Eis que o médico vira e diz: “É claro que vocês já sabem que é uma meninA, né?!”. E a surpresa, o nervosismo, o choque e a dúvida pairaram no ar. “Mas a outra médica garantiu que era menino!” e entregamos a ultra de 12 semanas. E ele: “Não sei onde ela viu um menino aqui. De perereca eu entendo muito bem. E vcs estão esperando um meninA!”. Saímos até meio desnorteados da sala da ultra, meio embasbacados, eu diria.

Pro nosso azar, o vídeo da ultra não funcionou quando chegamos em casa e nem podemos ver e rever como fizemos com a ultra de 12 semanas. Fui na clínica ver se não tinham fechado o DVD, mas o problema era do DVD mesmo e não da gravação.

E agora? MeninO ou meninA? João ou Carolina? Eis a questão! Esperar até a próxima ultra no dia 13/05? Como?

Foi então que decidi correr atrás de um exame de sexagem fetal pra tirar a dúvida. Foram quase 2 semanas de curiosidade, ansiedade. Pra quem nem tinha interesse em saber o sexo logo, essa dúvida me encheu de vontade de saber o sexo do bebê. E logo! Pra ontem! E ontem, 27/04/2011, toda a dúvida se desfez com o “Feminino” do exame.

A Carolina está vindo aí. Em Setembro conheceremos o rostinho de nossa princesinha!

Agora é partir para as trocas (das coisinhas compradas para menino por coisinhas de menina), para as compras de coisas de menininha, para a decoração do quarto, pros preparativos do Chá de Bebê, para a chegada da Carolina.

*** Estou aceitando sugestões de decoração para o quarto com verde, lilás e rosa (tons pastéis), indicação de fornecedores e sites! ***

Não vejo a hora de chegar a próxima ultra e ver a minha princesinha de novo!

quinta-feira, 7 de abril de 2011

16 semanas completas e nem sinal…

Da barriga!

Impressionante como a minha barriga ainda está uma grande pacinha de chope. E isso porque o Babycenter está dizendo que meu bebê já está uma goiaba grande! Eu devo ter um buraco muito profundo na minha barriga/pelve que faz com que meu bebê fique invisível a olho nu mesmo sendo do tamanho de uma goibada. Só pode!

Hoje mesmo encontrei um colega da academia no elevador da empresa e ele me cobrou a volta pra academia. Ele deve ter pensado: “vc está precisando!” rs Qdo avisei que por enquanto não poderia porque precisava ter o aval da médica para ir para a hidroginástica por conta da gravidez, vi na cara dele o espanto! O que me impressiona é que com a quantidade de cabelos brancos, com essa pança e com todo esse visual desleixado, as pessoas nem desconfiem que estou grávida. Como pode? rs

No final de semana, queria comprar uma legging. Que parto. E que derrota rs Toda loja que eu entrava, quando eu dizia que estava grávida, a cara de espanto das vendedoras era a mesma: “como? grávida?”. Ai vinha eu com o discurso: “É, meu quadril se apressou à minha barriga e aumentou sem compaixão com a minha pessoa. E a minha barriga esqueceu que ela deveria parecer de grávida e está parecendo de gordinha desleixada.”. Saí me sentindo a gordinha das gordinhas, aquela que come só porcaria, fast food e pizza (oi?). “Eu como pão integral, bebo leite desnatado e como fruta e legumes!” Acho que vou começar a gritar isso quando alguém me chamar de gordinha rs

Ontem, resolvi recorrer a uma loja de roupas para gestante. Lá, me perguntaram se era pra presente. Eu disse: “Sim, pra mim e pro meu bebê.”. Gente, a vendedora vê grávidas diariamente e nem ela me reconheceu como uma grávida! Oh, God! Quando disse que era mim, virei a melhor presa e ela foi me mostrando todas as peças mais caras da loja. Pagar mais de R$200 numa calça jeans, só se for pra usar durante anos! Essa é a minha realidade. Pago, mas só se eu tiver certeza que é boa e vou usar muuiiitoooo! Mas pagar isso por uma calça nem tão legal assim, só porque tem um elástico em cima?! Sei não. Experimentei uma jeans, uma legging e uma que não sei explicar, clarinha, que vejo sempre as gravidas usando e que acho que deve ter em outras lojas. Calhou de eu ter que ir buscar uns remédios numa farmácia de manipulação e eu tive que sair da loja correndo. A idéia era voltar e comprar todas as 3. Mas foi eu sair da loja e baixou A Pão Dura Não Consumista em mim e desisti da compra. Hoje acordei me sentindo até leve.

E fora que estou com uma bermuda e uma calça jeans de grávida, que comprei numa loja mais popular (a Leader) e que são muito boas, mas estão um pouco altas pra mim (na parte do jeans tinha que ser um pouco mais baixo para não incomodar a barriga ao sentar). Mas está dando pra usar na boa!

Aí, como Deus é pai e não é padrastro, a Renata (@mulhervitrola) me passou um link maravilhoso sobre como transformar as roupas em roupas de gestante! Era tudo que precisava para ter coragem para mexer em algumas roupas e não ter que gastar uma dinherama.

Calças Gestantes

Quem lê a frase acima, até acha que vou sentar na frente de uma máquina de costura e mandar ver né?! Que nada! recorrerei a Conserte e rezarei para que façam pra mim. E vou confessar: pela primeira vez na vida, me deu vontade de aprender a costurar e ter uma máquina de costura. Como assim, Bial? Acho que se me contassem que eu pensei nisso, eu ia rir da pessoa. Mas é serio, deu vontade mesmo! Quem sabe um dia…

domingo, 3 de abril de 2011

Kinder ovo com surpresa

Em época de Páscoa, isto me lembra o ovo que mais amo: kinder Maxi! Delícia…

Tá, mas o post não é sobre isso. É q na verdade estou me sentindo o próprio kinder ovo: um ovinho com uma supresa dentro que ainda vou demorar pra ver, mas que já está cheio de supresinhas rs Ou seriam sustos?

No início, aquele colicazinha chata que deixa qualquer um cabreiro, ainda mais sabendo que tem um bebezinho sendo gerado dentro da gente.

Na 8a semana, foi o sangramento. Um susto e tanto! Uma semana de repouso, de muita cólica, de muita tensão, de muito medo de algo de ruim acontecer, de muita reza. Ufa! Ainda bem q passou.

Veio então a 1a ultra. 7w4d. Bebezinho lá, perdido no buraco negro (na ultra parece um buraco negro rs), no auge dos seus 1,4cm! Quando a médica colocou o aparelho e vi que tinha alguém, alguma coisa dentro dele, já fiquei tão feliz.. E já estavam despontando os bracinhos e perninhas. Como pode? Achei que fosse ver uma bolinha e só! Como diziam que coracaozinho só daria para ouvir com 8, 9 semanas, nem estava contando com isso. Mas eis que a médica vai lá e coloca pra escutar o coração daquele serzinho mínimo que estava dentro de mim! Tutu tutu tutu! Foi uma tremedeira só! As pernas não paravam de balançar. Aqueles 174 bpm eram demais pra minha pessoa! Muita vida dentro de mim. Saí de lá numa alegria só, o peso da tensão, do medo, pareciam que tinha saído de cima de mim. Cheguei em casa, almocei e dormi um sono tão profundo, tão necessário, mas que há dias não conseguia ter. Uma felicidade só!

Nas semanas seguintes, a tensão voltou um pouco. A cólica permanecia. As dores no corpo eram as mesmas de um dia pós-treino pesado, todo dolorido. Cabecinha a mil. Voltar a trabalhar não foi fácil, ainda mais que faço uma pequena viagem para o trabalho, com 2 horas de viagem e 3 conduções (onibus, catamarã, onibus). Isso pra ir. Pra voltar a mesma coisa. Dureza demais para quem mal conseguia andar. Fazer com que as pessoas entendessem que, mesmo gravidez não sendo doença, eu não podia subir escada, fazer esforço, levar meu notebook para a sala de reunião, não estavam sendo tarefas fáceis pra mim naquele momento, foi muito difícil. Gravidez não é doença, mas situações de risco requerem cuidado, muito cuidado. E as pessoas não entendem, não mesmo. Só as que já passaram por isso ou que tiveram proximas de alguém que já passou por isso.

Por sorte, quase não tive enjoo. Era um buraco no estômago ao acordar, mas que era resolvido com o café da manhã. Era uma sensação de ressaca, daquelas que você fica de barriga vazia de tanto vomitar e depois que acorda, tem um super buraco no estomago e uma fraqueza sem fim. Depois o buraco surgia novamente querendo o lanche da manhã. E depois o almoço. Era só comer que passava. Isso durou umas 3 semanas só. Sou abençoada, não?! Sempre achei que seria A Mais Enjoada das enjoadas. Mas q nada!

Já azia.. Essa veio me visitar com força na ultima semana. Como sempre tive azia antes de engravidar, não é tao difícil lidar com ela. Ainda mais sabendo que o motivo é excesso de comida gordurosa e nada saudável. Sim, pq o que mais tenho tido vontade de comer nessa gravidez é comida salgada e sanduíche tipo subway e mc donalds. Super saudável não?! Gordura mesmo, não tenho tido vontade de comer, mas tb não tenho tido vontade de recusar. Ou seja… Preciso q minhas férias cheguem logo para eu voltar para minha dietinha de frutas, legumes, verduras, arroz, feijão, frango, carninha. Minhas pernas irão agradecer! A retenção líquida está demais! Aff.

12w4d. TN. Tensão. Confusão na hora de fazer o exame. Espera de mais de 1 hora pra conseguir fazer. Exame começa. Bebê lindão e enorme, com seus 7,55 cm (!), ocupando boa parte do buraco negro. Lindo que só, cheio dos brancinhos e perninhas. Que fiquei claro que obviamente são 2 bracinhos e 2 perninhas. Ou seriam 3 perninhas??? rs Segundo o maridão e a médica, teria uma 3a perninha, ou melhor: um piruzinho ali entre as perninhas. Um MENINÃO! Marido com sorriso dando lacinho! E eu super desconfiada, pq não estava vendo nada rs Medidas normais: TN, osso nasal, ducto venoso ok. Era isso que importava nessa ultra. O sexo era um plus!

Semana passada, fomos a GO, que não confirmou o sexo, decepcionando um pouco Eduardo, apesar dele estar certo de ser um menino e ter ignorado as considerações dela rs. Por desencargo, nada de sair comprando coisinhas azuis, carrinhos e afins. Vamos esperar a próxima. Ouvi o coraozinho do bebezinho de novo. Lindooooooooooooo!

Ela liberou caminhada, nada de pilates ou hidro ainda. Só caminhada. Abusada que só, cheguei em casa e fui caminhar com os cachorros. Com os pequenos, mas que já puxam pra caramba. voltei acabada. No dia seguinte, achei de ir andando do trabalho para as barcas. Uma caminhada longa, num dia de calor. Resultado: 2o super susto –>> desmaiei na fila da barca. Que papelão! Carregada por estranhos, toda tronxa. Aff. Sorte que marido estava comigo. Sorte mesmo. Acredito que foi o calor mesmo, pq acordei numa salinha com o ar condicionado tinindo. Ou seja, começou a esfriar, acordei. Depois dessa, resolvi: nada de caminhadas longas por enquanto. Quero outro susto desse não!

E essa semana de presente, ganhei minha 1a dor de cabeça grávida. Uma dor sem fim, que achei que fosse só comer e passar, mas que nada. Durou eternamente até eu tomar um tylenol, que a médica disse q só podia tomar em ultimo caso. E foi. Quando não aguentava mais, tomei. Acordei com dor de cabeça e me rendi ao tylenol eram quase 20h. Salve, salve o tylenol! No dia seguinte, uma dorzinha de cabeça reapareceu junto com uma azia sem fim, aquela que falei  antes. Fiquei em casa, repousei, me alimentei direitinho. No dia seguinte, graças a Deus, era outra! Renovada e sem dor de cabeça. Mas a azia… essa tá dificil de me largar. Hunf.

Fico me perguntando qual será o próximo susto que vou levar. Espero que seja um susto de alegria. Bem que podia ser o bebê mexendo né?! Pq por enquanto só tenho barriguinha de chope e nada de sentir o bebê ainda. Dizem que é uma sensação maravilhosa. Bebê, mamãe tá só esperando você dar o ar da graça tá?! Um beijo, seu lindo!

sábado, 2 de abril de 2011

E aos 31…

Quem se lembra da minha lista Projeto dos 30? Nem eu mais lembro, fato. Mas lembro de alguns itens básicos como ter minha casinha, casar, ter filhos. Quem lê parece até que nasci pra ser esposa, mãe e dona de casa né?! Mas não. Essa lista surgiu na minha crise dos 27, 28 anos, juntamente com esse blog, quando percebi que vivia só para trabalhar e sem grandes propósitos de vida, como a maioria das mulheres já crescem tendo, como constituir uma família.

Pois então que várias coisas aconteceram de lá pra cá.

Casa PrópriaAluguei um apartamento com Eduardo e então “casamos”. Demorou tanto pra montarmos nossa casinha que quando ela estava quase toda pronta, resolvemos comprar uma casa, um coisa que nunca pensei em fazer na vida. Entenda: nunca pensei em morar em casa. Sou cria de apartamento, sempre tive medo de casa. Mas sempre quis comprar uma casa, no caso, um apartamento. Mas como o marido é cria de casa e com a Melzinha em nossas vidas, resolvemos por uma casa. Uma mudança e tanto! Demorei a me acostumar a morar em casa e ainda estou me acostumando a morar tão longe do trabalho. Mas é tão bom morar aqui…

A Mel foi outra grande surpresa na minha vida. Pra quem me conhece de longa data, sabe que sempre tive medo de cachorro. Medo de atravessar a rua por conta de um poodle! Mais uma “imposição” do marido era um cachorrinho. A escolha não foi muito sensata na época. Escolhemos um cachorro e trouxemos outro pra casa. Queríamos um cachorro de apartamento, calmo, tranquilo. Trouxemos a Mel: uma beagle q destruiu meu apartamento todo e até mesmo o rodapé (!), mas que sempre foi a alegria de nossas vidas. Morro de paixão por ela. Tanto que cometi uma loucura ainda maior: arrumei um namorido pra ela! O Shake. Ele chegou quando viemos pra casa nova, já criado, com 11 meses. A Mel não o recebeu muito bem, até o dia q ela ficou no cio e ficou cheia de graça pra ele. Nunca pensei que fosse ficar tão apavorada com eles “namorando” rs E desse namorico, nasceram 4 netinhos: 2 foram para novos lares e 2 estão aqui comigo. A Preta e o Nick são um caso a parte. Ela é a personificação de tudo q tem de pior dos pais, uma peste muito pior que a Mel, mas sem a liberdade da Mel, ai as coisas são mais controladas, sem destruição. Ele é a coisa mais fofa do mundo, chega a ser um bobão, sofre bulling coitadinho rs Já deu pra ver q enlouqueci né?! Só uma doida pra aceitar ter 4 beagles em casa. Mas enfim…

O casamento não saiu até hoje. Um dia ele sai né?! Espero rs Quem sabe num daqueles casamentos comunitários em igreja onde sempre tem um bando de velhinhos se casando?! Quem sabe rs

GravidezE esse ano, como presente de 31 anos, ganhei o presente mais especial de todos: um bebezinho que está sendo gerado na minha barriguinha. Estamos com exatas 15 semanas e 3 dias. Como nada é muito simples na minha minha vida, passei um perrenguezinho na 8a semana, tive que ficar de respouso e até hoje ainda estou cheia de dedos pra fazer certas coisas, vivendo a vida mas com muita, muita moderação. Ele chegou de forma muito inesperada (salve, salve tabelinha q nunca falhou e dessa vez fez gracinha comigo rs). Sempre fui tão regradinha que com 2 dias de atraso fiz o exame de farmácia pq ia pintar o cabelo e deu lá: positivo! O medo da verdade era tão grande que levei uma semana pra fazer o teste de farmácia e assim mesmo só fiz pq marido me largou na porta do laboratório e disse: vai lá e faz agora esse exame! Só quando vi aquele 7420 no beta que vi q estava grávida mesmo. Eram só 5 semanas e 1 dia. Mas com o resultado em mãos já deu pra acreditar. O medo na verdade era do novo e não de estar grávida em si, até pq estava querendo um baby tinha tempos (meus ultimos posts me denunciavam né?!), mas estava esperando o marido se formar para então providenciá-lo. No dia seguinte ao exame de farmácia, foi a formatura do marido. Coincidência não?! Obra divina, só digo isso…

Estar grávida desse bebezinho foi o que me fez ter “coragem” de voltar a postar. Queria compartilhar com vocês essa experiência super nova na minha vida, trocar experiência com as mamães blogueiras, registrar esse momento mágico!

Ai vocês devem estar se perguntando: e o trabalho, estudos, malhação? Malhação está de lado por enquanto. Estudos idem. E o trabalho continua o mesmo, mas pode até render posts futuros…

Vamos ver se dessa engreno de novo e voltar a postar com frequência né?!